Em 2012, a S.O.S. Vida tem muito a comemorar. Além de completar 25 anos, a empresa acaba de conquistar a acreditação internacional da Joint Commission International (JCI), tornando-se a primeira organização de Home Care do Nordeste, e a segunda do Brasil, a ser contemplada pelo selo de ouro da JCI, uma das principais acreditadoras em saúde do mundo.

Fernanda Gama, coordenadora de Qualidade da SOS Vida, conta que as principais motivações para buscar a acreditação foram, além da otimização e da segurança dos processos assistenciais, a possibilidade de agregar valor à marca e profissionalizar a gestão. “A acreditação nos confere mais sustentabilidade organizacional, tanto na área administrativa quanto técnica, o que nos permite implementar um processo de inovação constante no atendimento de saúde”, analisa.

De acordo com a coordenadora, o maior desafio da instituição foi o envolvimento não apenas dos funcionários, mas também de terceirizados e fornecedores. A S.O.S. Vida realizou ações específicas para esses públicos, com reuniões periódicas com cada um deles para discutir a acreditação e as ações de melhoria contínua decorrentes do processo. “Esse trabalho envolveu mais de 500 profissionais, desde o corpo administrativo até o assistencial”, explica. “Ampliamos a nossa equipe de Educação Permanente, a grade e frequência dos treinamentos dentro da empresa, entre os prestadores de serviços e in loco na residência do paciente”, relata Fernanda.

De acordo com Fernanda, a acreditação ajudou a melhorar o compartilhamento dos resultados com a cadeia de serviços e a comunicação efetiva com os envolvidos. Dessa forma, foi possível aumentar a segurança na assistência ao paciente e otimizar recursos. “Isso nos trouxe resultados muito positivos, como a maior confiabilidade e satisfação dos nossos clientes”, comenta.

Nesse processo de adequação do trabalho dos profissionais aos padrões da JCI, a S.O.S. Vida formou equipes de trabalho, cada uma responsável por um dos 12 capítulos do Manual de Acreditação de Cuidados Continuados e por compartilhar esse conhecimento com os demais colegas. Para a coordenadora, esse processo estimula a participação dos funcionários, contribuindo para padronizar os processos desde a gestão interna até o atendimento do paciente.

Além disso, na visão de Fernanda, o processo de acreditação, iniciado em 2008, gerou benefícios internos para a empresa, como melhoria do clima organizacional e maior organização de processos e de indicadores. Ao longo desse período, foram implementados novos protocolos assistenciais, entre eles cuidados paliativos, gerenciamento da dor e prevenção de quedas em ambientes domiciliar. “Isso nos permite ter uma visão mais sistêmica de nossos principais processos assistenciais e a implementação de melhorias com bases nesses indicadores”, assegura.

E a S.O.S. Vida não pretende parar após a acreditação. A empresa pretende agora criar mecanismos de cooperação com outros serviços acreditados pela metodologia da JCI. “Queremos disseminar os resultados positivos que obtivemos com esse modelo de gestão, e disseminar a cultura da qualidade dentro do segmento de Home Care”, conclui Fernanda Gama.

Marcelo Egypto - SB Comunicação