A ginecologista e obstetra Therezinha Sanfim Cardoso, diretora de eventos sociais da SMCRJ, foi o destaque da reunião da Câmara Técnica Assistencial de Atenção Materno-Infantil do DGH realizada no último dia 05/09. Além de relatar sua experiência como gestora do Hospital Maternidade Praça XV, a médica foi homenageada por suas contribuições ao serviço público e ao Sistema Único de Saúde.

“A homenagem é um reconhecimento não só pelos serviços prestados na condução dos trabalhos da CTA de Atenção Materno-Infantil, mas também por toda a sua trajetória profissional”, explicou Adélia Quadros, coordenadora da Câmara Técnica da Qualidade e Segurança (CTQS).

A partir de uma manifestação inserida no Sistema Ouvidor SUS pela própria coordenadora da CTQS, a Ouvidoria entregou à Therezinha um Diploma de Elogio, que registra o seu valor como servidora.

Os membros da diretoria SMCRJ parabenizam Therezinha pela homenagem e reconhecimento recebidos no evento!

teresorrindo

 

 

Desafios e Resultados

Therezinha explicou as medidas adotadas para enfrentar os desafios durante os anos em que dirigiu o Hospital Maternidade Praça XV, entre 1993 e 1996: “Em vez de ficar no meu gabinete assinando papéis, eu andava por todo o hospital para ouvir cada trabalhador”, conta.

Como não tinha experiência em gestão até assumir a Maternidade, Therezinha chamou profissionais com quem trabalhava em seus plantões para acompanhá-la na missão de administrar o hospital: “Nós julgamos um chefe pelos assessores que ele escolhe!”, explica.

Os novos padrões de gestão criaram práticas conscientes, que evitavam o desperdício de medicamentos e permitiam o reaproveitamento de materiais. Além dessas medidas, Therezinha proibiu o recebimento de presentes, prática habitual que partia dos fornecedores de insumos. Os cuidados se estendiam aos trabalhadores da unidade: a médica ouvia cada um e promovia as ações necessárias para que todos trabalhassem com mais satisfação.

Os resultados das ações não demoraram a surgir: quando assumiu a Direção, menos de dez dos cem leitos do hospital estavam abertos. Ao fim de sua administração, todos os leitos estavam em funcionamento.

A médica e sua equipe também prepararam a unidade para receber o título de “Hospital Amigo da Criança”, uma iniciativa idealizada pelo Organização Mundial da Saúde e pelo UNICEF para destacar os serviços que promovem, protegem e apoiam o aleitamento materno.

A palavra dos amigos

Para a reunião, Therezinha trouxe alguns dos profissionais que acompanharam sua trajetória à frente do Hospital Maternidade Praça XV.

Ana Vieira, que atualmente trabalha na Divisão de Disseminação de Informações em Saúde do DATASUS, conta que o espírito de equipe promovido na gestão de Therezinha ficou guardado na memória dos que trabalharam com a médica: “A colaboração entre todos ficava evidente nas reuniões com a equipe, espaços de discussão em que realmente se tomavam decisões importantes para o hospital”.

Paulo Barça, hoje chefe da Maternidade do Hospital Federal de Bonsucesso, reforça o depoimento de Ana Vieira: “Therezinha aglutina todas as pessoas com quem trabalha. Durante a sua gestão foi criado um preceito que dizia: ‘do parteiro ao porteiro’, pois era assim que ela agia. Desse jeito, transformava o ambiente de trabalho em um local propício para se aprender e se ensinar também.”

Um parto especial

Entre as muitas histórias divertidas e emocionantes que contou na reunião, Therezinha se recordou de um parto em particular: “Fui chamada para atender a uma emergência: o cordão umbilical, imenso, estava pro lado de fora, até que eu consegui recolocá-lo. Fizemos a cirurgia e tudo correu bem. No dia seguinte, a mãe me contou que fazia tratamento para engravidar havia muitos anos. Muitos meses depois eu recebi uma carta que dizia: ‘Tia Therezinha, eu sou aquela criança que o cordão saiu pra fora e você botou pra dentro. Estou fazendo um aninho e quero convidar você para minha festa de aniversário!’”, conta Therezinha, emocionada.

 

sala geral